Fato Concreto

Fato Concreto

Carta de um policial morto em serviço

Esta é mais uma interessante postagem que encontro no site Abordagem Policial . Leiam:


Alex Oliveira Suzarte era um policial militar do estado do Mato Grosso, casado, com três filhos. Após um assalto a uma lanchonete no município de Poconé-MT, em que dois suspeitos fugiram em uma moto, Alex e sua guarnição realizou uma perseguição aos criminosos, que acabaram caindo da motocicleta, e atiraram contra os policiais, acertando Alex no olho. Alex não resistiu, morreu no local.
Por si só, a história é trágica, lamentável, injustificável – como a morte de qualquer agente público que defende direitos expondo sua vida. Mas algo fez a morte de Alex se tornar ainda mais dolorosa e até épica: o soldado deixou uma carta-poema nas mãos de sua esposa dias antes de morrer em serviço. No final do texto, ele diz: “Esse texto eu dedico a todos os policiais que, como eu, só desejam voltar para casa vivos”.

FONTE: Abordagem Policial

1 comentários:

Anônimo disse...

É infelizmente essa é a realidade da vida de um policial. Sinto muito o que aconteceu, sinto pela familia... Enquanto todos dormem, eu sonho acordado com um futuro melhor, com o devido respeito, com um justo salário, com dias de paz,esse sonho ñ ésó dele, creio q muitos dos profissionais da segurança pública teem sonhado com dias melhores,condições melhores de trabalho. deixo aqui os meus sentimentos. mais um guereiro que perdemos na ardua missão de salvar e assegurar vidas .

Postar um comentário

NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS DEPRECIATIVOS, DESRESPEITOSOS E EM DESACORDO COM AS LEIS VIGENTES.