Fato Concreto

Fato Concreto

Páginas

CPRL recebe reforço para combater a onda de crimes em Feira de Santana



Em decorrência dos dezesseis assassinatos ocorridos em Feira de Santana desde o último final de semana, a Polícia Militar intensificou o policiamento na cidade com o apoio da Companhia Independente de Policiamento Especializado Litoral Norte, Pelotão de Choque e da Companhia de Operações Especiais – COE. O objetivo maior é prevenir que outros crimes aconteçam e identificar e reprimir os autores das mortes nos últimos dias.


De acordo com o Subcomandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), Tenente Coronel, Elenilson Santos, mais de 150 policiais estão patrulhando a cidade. Ele garante que nas próximas horas, vários destes crimes deverão ser elucidados, com a prisão dos suspeitos.


“Por questão estratégica não posso dizer um número exato, mas ultrapassa 150 homens que vieram para a cidade e desde ontem estão realizando um trabalho de identificação junto com a Coordenadoria da Polícia Civil para darmos à resposta imediata a sociedade”, disse o Subcomandante, reiterando que “uma pessoa já foi presa e tenho certeza que nas próximas 48 horas teremos muitos suspeitos presos e elucidados esses crimes”.

Ainda segundo o Subcomandante, a quantidade de mortes que são registradas em Feira de Santana, mensalmente, tem deixando as autoridades policiais preocupadas e inclusive a Secretaria de Segurança Pública. O Tenente Coronel atribui à violência no que ele chama de "supremacia das drogas" na cidade.

“Estamos destinando nossos esforços para inibirmos que esses fatos aconteçam, mas infelizmente por uma questão da supremacia das drogas em Feira de Santana nos causa surpresa a todo instante. Sabemos que a questão das drogas, atualmente, fere de morte a Segurança Pública”, ponderou.


A maioria dos dezesseis crimes registrados nos últimos dias foi consumada no bairro Queimadinha. Segundo o Subcomandante, o bairro está no topo no ranking de crimes e a maioria das mortes tem ligação com tráfico de drogas.
“Na maioria dos crimes no bairro Queimadinha tem ligação com o tráfico de drogas, infelizmente o bairro é campeão de homicídios e outras ocorrências policiais, para onde destinamos uma preocupação intensa com a aplicação de policiamento na parte preventiva e repressiva”, concluiu.

* Fato Concreto; com informações completas do site Central de Polícia



0 comentários:

Postar um comentário