Fato Concreto

Fato Concreto

Páginas

Polícia apreende baterias estacionárias durante Encontro de Paredões


No domingo (18), 30 baterias estacionárias, avaliadas em R$ 24 mil, foram apreendidas durante operação do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), da Polícia Civil, numa festa no Espaço Camaçari 2000, na Região Metropolitana de Salvador. As baterias são utilizadas pelas empresas de telefonia. Os donos dos veículos nos quais as baterias eram usadas foram conduzidos à Central de Flagrantes, em Salvador.

Os equipamentos, que alimentam torres de transmissão e impedem a interrupção dos serviços de comunicação, estavam sendo utilizados indevidamente em aparelhos de som automotivo para potencializar a audição das músicas durante o evento festa. As empresas de telefonia têm registrado ocorrências de furtos desse material em suas instalações. Os quatro presos, entretanto, disseram às autoridades que adquiriram o material em cidades do interior da Bahia.


CEsta foi uma operação policial desencadeada pelos agentes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio DCCP, batizada de “Paredão II”,  e contou com o apoio de equipes das delegacias de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e Estelionato e Outras Fraudes (DREOF). Os acusados foram autuados por receptação e liberados depois de pagar, cada um, fiança no valor de R$ 3 mil. Um propietário de um dos veículos, que teve duas das baterias apreendidas, fugiu do local e está sendo procurado.


De propriedade das empresas Vivo, Claro, OI e TIM, as baterias estacionárias foram encaminhadas para exames periciais no Departamento de Polícia Técnica (DPT). A investigação prossegue buscando identificar e prender os autores dos furtos, bem como outros receptadores. Em dezembro do ano passado, investigadores da DRFR recuperaram 23 baterias estacionárias durante o Campeonato de Som Wet’n Wild, na Avenida Paralela. A mesma delegacia apreendeu, em novembro, outras 47 baterias, no bairro do Uruguai.

0 comentários:

Postar um comentário