Fato Concreto

Fato Concreto

Páginas

Ação integrada da Polícia desbarata quadrilha de roubo a bancos na Bahia


Preso em abril desse ano, quando se preparava para arrombar um caixa eletrônico, em Lauro de Freitas, o assaltante Thiago Carneiro de Carvalho, 30 anos, foi preso novamente, na terça-feira (23), em Feira de Santana, durante ação conjunta das polícias Civil e Militar. Foram apreendidos dois fuzis 556, uma pistola 9 mm, carregador e munições de diversos calibres.



Thiago planejava assaltar uma agência bancária, no interior da Bahia, com mais três comparsas.  Na ação, um dos assaltantes, Jorge Antônio Martins da Silva Júnior, resistiu à prisão, foi baleado e morreu. Outro integrante da quadrilha, João Vitor Lima Júnior, já com prisão preventiva solicitada à Justiça, está sendo procurado. O terceiro assaltante ainda não foi identificado.



Equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e da Coordenação de Operações Especiais (Coe), da Polícia Civil, da Força-Tarefa da Polícia Militar, do Grupamento Aéreo (Graer), do Batalhão de Operações Especiais (Bope/PM) e da Polícia Federal participaram da ação.

Segundo o delegado Maurício Moradillo, do Draco, a integração das forças de segurança pública é de grande importância no combate à criminalidade. “Buscamos localizar o quarto integrante da quadrilha, um dos responsáveis pelo armamento do grupo”, salientou.

Autuado por posse de arma de uso restrito, formação de quadrilha, uso de documento falso e resistência, Tiago, que já cometeu outros crimes contra instituições financeiras em Feira de Santana e também no estado de Santa Catarina, já se encontra no sistema prisional.

CONDE

Dois fuzis calibres 556 e 762; duas carabinas ponto 30 e 22; 450 munições de diversos calibres; carregadores; espoletas explosivas; coletes antibalísticos; brucutus, dentre outros materiais utilizados no assalto a agência bancária, no Conde, no dia 2 de junho, foram apreendidos por equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), na última sexta-feira (19).


O material, encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), foi encontrado enterrado num milharal na zona rural de Mulungu do Morro. A propriedade está em nome de Antônio José de Souza, o “Toninho”, procurado pela polícia. De acordo com o delegado Moradillo, as investigações continuam para identificar todos os integrantes do bando.

Uma coletiva conduzida pelo delegado Maurício Moradillo, do Draco, pelo major Barreto, da Força Tarefa da PM, e pelo major Wolney, do Bope, foi realizada, na manhã desta quinta-feira (25), no auditório do DHPP, na Pituba, para detalhar as operações.

* Fonte: SSP/BA

0 comentários:

Postar um comentário