Fato Concreto

Fato Concreto

Páginas

Polícia realiza operação "São João em Paz" e apreende drogas e armas em Feira de Santana


Uma operação policial, denominada “São João em Paz”, que contou com quase 300 policiais, entre civis e militares, foi realizada na madrugada e manhã da última quinta-feira (18) para o cumprimento de 33 mandados de prisão e apreensão no município de Feira de Santana.

Segundo informações do coordenador regional de polícia, delegado João Rodrigo Uzzum, o objetivo da operação foi prender suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, roubos e homicídios. A operação foi deflagrada após dois meses de investigações e culminou com a condução de 19 pessoas ao Complexo de Delegacias do Sobradinho, sendo que seis foram autuadas em flagrante. 

Durante a operação, os policiais apreenderam três revólveres e uma espingarda, além de munição de diversos calibres, drogas como maconha e cocaína, que ainda seriam pesadas, uma balança de precisão, vários celulares, três motos, e mais de R$ 4.500 em dinheiro.

O delegado João Uzzum disse em entrevista coletiva que entre os presos tem pessoas ligadas a traficantes que comandam facções criminosas no município de Feira de Santana. Acrescentou que as investigações continuarão para desarticular as quadrilhas.

Os presos foram identificados como: Matheus Sacramento Santos, Lucas Guerra dos Santos, Joalisson dos Reis Oliveira, Geovane Pereira dos Santos, Edson Pinto Barreto e Nelson de Jesus Júnior.


As ordens judiciais foram cumpridas em vários bairros e distritos, e de acordo com Uzzum, a polícia conseguiu mapear pontos de venda de drogas em vários locais a exemplo dos bairros Brasília, George Américo, Campo Limpo, Baraúnas, Asa Branca, Sobradinho, Tomba, Queimadinha, entre outros, além do distrito de Humildes.


O objetivo, foi prender suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas e homicídios. A estrada do Besouro, na região do bairro Asa Branca, foi um dos locais da operação. Ordens judiciais também foram cumpridas nos bairros Baraúnas, Gabriela, Queimadinha e Panorama.



A operação foi deflagrada depois de dois meses de investigações e teve o apoio do Ministério Público, contando com o uso de 42 viaturas.




0 comentários:

Postar um comentário