Fato Concreto

Fato Concreto

Páginas

O PETO 66 em Feira de Santana



Falamos aqui outro dia sobre a atuação do PETO 65 em Feira de Santana. (relembre). Vamos então, falar agora sobre a atuação do PETO 66.


A 66ª Companhia Independente da Polícia Militar, está situada na avenida Centenário, nº 366, bairro SIM, em Feira de Santana. Comandada pelo major PM Mello Neto, a unidade é responsável pelo policiamento ostensivo em bairros, como: Lagoa Salgada, Capuchinhos, Santa Mônica, Parque Getúlio Vargas, Santo Antonio dos Prazeres, Conceição, Mangabeira, Cidade Nova, Parque Ipê, Feira V, Papagaio e bairros adjacentes, além dos distritos: Matinha, Jaíba e Tiquaruçu.

PETO 66 em um dia de treinamento

Na 66 CIPM, existe o Pelotão de Emprego Tático Operacional, ou seja, o PETO 66, que tem o tenente Sampaio à frente da equipe, que está formada por 40 policiais, distribuídos por turnos de serviço em dois grupamentos. O PETO 66, que atua basicamente nos bairros dentro do Anel de Contorno e o PETO Sertão, este atua além do Anel de Contorno. Estas guarnições são responsáveis pelo patrulhamento ostensivo tático, que por ter uma composição e equipamentos voltados para situações de maior risco, tem a responsabilidade de diligenciar os alertas gerais de sua área de atuação. Ex; roubos; assaltos, etc. Além de patrulhar nas zonas onde há alto índice delituoso ou histórico de confrontos armados.


"Por ser um pelotão de emprego tático operacional, o PETO 66 atua em toda área de responsabilidade da Companhia, sendo incumbido das tarefas anteriormente citadas, mas principalmente, apoiando as demais guarnições em ações e operações policiais militares que necessitem de demonstração de força e técnica especializada. São valores intrínsecos do PETO 66, o profissionalismo, o comprometimento, a disciplina, o destemor e a perseverança nas diligencias do dia-a-dia, por entendermos que nosso papel é essencial na manutenção da segurança da sociedade feirense". Concluiu o tenente Sampaio.








                                                  * Fato Concreto










0 comentários:

Postar um comentário