Fato Concreto

Fato Concreto

PC apreende 700kg de maconha na Gabriela. Dois homens foram presos


Policiais Civis lotados na Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Feira de Santana prenderam por volta do meio-dia desta quinta-feira (28) dois homens acusados de tráfico de drogas e apreenderam 700 quilos de maconha prensada, aproximadamente.

Hildebrando Evangelista dos Santos Neto, 28 anos, e Alberto Barreto dos Santos Junior, 25, foram presos na Avenida Canal, Caminho XIII, Loteamento Amaralina, bairro Gabriela. A prisão ocorreu após a polícia receber denúncias anônimas.


“Recebemos uma denúncia anônima de que teria chegado drogas em uma residência no bairro Gabriela. Montamos algumas campanas e hoje conseguimos abordar dois homens. Eles são traficantes, um deles era vigia, disse que perdeu o emprego há pouco tempo e que foi buscar essa droga na fronteira do Paraguay, pagando 300 mil reais. A droga entrou em Feira em um caminhão”, informou a delegada Klaudine Passos, em entrevista cedida ao programa e site Acorda Cidade.



Segundo a delegada, o homem disse que conseguiu o dinheiro para comprar a droga através da venda de um terreno da família e informou que a comercialização seria feita em Feira de Santana.

“A gente não descarta a possibilidade de ter drogas em outros locais, mas as investigações apontaram para essa casa, inicialmente. Vamos prosseguir as investigações para saber se existem drogas em outros locais. A gente acredita que o acusado tenha ido buscar uma tonelada da droga e já tenha vendido uma boa quantidade”, informou.

Klaudine Passos disse ainda que as investigações continuam no sentido de identificar outros membros que possam estar envolvidos e também para esclarecer se os dois homens presos hoje fazem parte de uma facção criminosa. Os dois presos foram autuados em flagrantes por tráfico e associação ao tráfico de drogas.
Três viaturas foram usadas para transportar a droga da residência no bairro Gabriela até a delegacia.


* Informações do Acorda Cidade

0 comentários:

Postar um comentário

NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS DEPRECIATIVOS, DESRESPEITOSOS E EM DESACORDO COM AS LEIS VIGENTES.