Fato Concreto

Fato Concreto

Páginas

Polícia Civil desmonta quadrilha suspeita de desviar produtos em Feira de Santana



A Polícia Civil em Feira de Santana, através da Delegacia de Furtos e Roubos em Rodovias (DECARGA), prendeu integrantes de uma suposta organização criminosa, que segundo as investigações envolvia caminhoneiros e funcionários de uma empresa em Feira de Santana, que facilitava o desvio de produtos que eram subtraídos de caminhões da própria empresa.

A investigação começou após a denúncia de um roubo de caminhão na BR-324, nas proximidades do Parque de Exposições João Martins da Silva, na última terça-feira (15), quando policiais civis descobriram um esquema nas áreas de carregamento e distribuição, com participação de funcionários que repassavam informações privilegiadas das cargas, além de subtrair os produtos.


Os policias prenderam primeiro, um homem, identificado como Welder Diego Pimenta Batista, que residia no distrito de Humildes, zona rural de Feira de Santana, apontando como comerciante dos produtos. Ele disse ter recebido oito bebedouros e oito máquinas de lavar de um caminhoneiro, que também foi preso, Sandro Augusto Rodrigues, o “Avatar”. Foram conduzidos também o empresário Tiago Moreira Barbosa, sob suspeita de adquirir cerca de 26 aparelhos com o caminhoneiro Ricardo Bomfim dos Santos, o “Rica”. Outro caminhoneiro também foi preso, Reginaldo Marcos Oliveira Santos, que residia em Salvador e recebeu parte da carga desviada, segundo a Polícia.

Na empresa, foram presos Iuri Mendes Santana, que era responsável por conferir as mercadorias, juntamente com Fágner Andrade Alves e Fábio Silva de Jesus, o “Galego”. Segundo a Polícia, eles eram arrumadores e separavam as mercadorias colocando indevidamente dentro dos caminhões envolvidos no esquema.

De acordo com a Polícia, durante os cinco primeiros meses do ano foram furtados e comercializados pela quadrilha cerca de quinhentos aparelhos, totalizando um prejuízo de mais de R$ 150.000. Todos os envolvidos responderão pelos crimes de furto qualificado, receptação e formação de quadrilha.

Informações:Folha do Estado

0 comentários:

Postar um comentário